O ponto de encontro dos profissionais de informática

APinfo

Pesquisa : Salários e mercado de TI

Pesquisa APinfo 2018

Com esta pesquisa de 2018, completamos 22 anos de análises de salários e do mercado de TI.
Aqui estão informações importantes, que dificilmente são encontradas em outros lugares, ainda mais de forma gratuita.


Em um ambiente de constantes mudanças, entender a evolução do mercado e identificar as oportunidades é a chave para o sucesso profissional.


No passado um grande número de pessoas, até de outras áreas, foram atraídas pelos altos salários da área de TI.
Nos últimos anos o excesso de profissionais e a crise econômica tiveram impacto negativo nos salários.

Salários elevados ainda existem, mas se antigamente a maior parte dos profissionais de TI era muito bem remunerada, hoje isto é privilégio apenas de um pequeno grupo, altamente qualificado.



Destaques :

 

  • A crise económica impactou fortemente o mercado de trabalho em TI.
  • Muitos cargos tiveram aumento salarial abaixo da inflação entre as pesquisas de 2016 e 2018, repetindo o que já havia ocorrido entre 2014 e 2016.
  • A participação feminina continua pequena e constante ao longo dos anos, com um percentual de 12%.
  • O envelhecimento continua acentuado, 33% dos profissionais tem mais de 35 anos, contra 13% na pesquisa de 2006.
  • Cada vez menos jovens estão sendo atraídos pela área de TI, em 2006 49% tinham de 23 a 28 anos, em 2018, apenas 26%.
  • O grau de escolaridade continua aumentando, mas a taxas menores.
  • O percentual de profissionais fluentes em inglês permanece estável, em torno de 18%.
  • 66% dos profissionais não possuem nenhuma certificação, este número esta estável desde 2010.
  • ITIL continua sendo a certificação mais popular, com destaque para o crescimento das certificações SCRUM.
  • 61% dos Analistas e Programadores trabalham com uma destas 3 linguagens : Java, C# e PHP.
  • 72% dos profissionais trabalham como CLT, apenas 10% preferem trabalhar como PJ.
  • 53% nunca tiveram empresa e 18% possuem empresa fechada ou inativa.
  • Em relação a 2016, houve crescimento de quem recebe os benefícios : Notebook, Cursos Técnicos e Academia.
  • Na última troca de emprego, apenas 50% dos profissionais conseguiram aumento.
  • A regulamentação do Home Office foi destacada com o principal benefício da nova CLT.
  • O número de profissionais favoráveis a regulamentação continua em queda.
  • 59% dos profissionais estão otimistas em relação a área nos próximos 5 anos.
  • Salários baixos continuam sendo o principal problema para 27% dos profissionais.
  • 66% gostam do que fazem e estão profissionalmente realizados, trabalhando em TI.


Pesquisa feita pela internet de 05 Março a 13 Julho de 2018, pelo site www.apinfo.com.
25.983 participantes de todo o Brasil, com maior concentração nos estados do Sudeste e Sul.


X