O ponto de encontro dos profissionais de informática

APinfo


>

Fórum : Quais os riscos de trabalhar como PJ ?

Sugerido por : Natanael, Ferreira, Mirtes


Pecados

2/10/10, 15:04:01: Jorge - IP : 189.18.165****
    Tudo começa com alguns empregadores pensando: Como posso ganhar mais dinheiro em cima do funcionário? Já sei! Contrato um PJ com atribuições de CLT e presto, problema resoolvido .

    A conduta errada já começa aí e quando esses empregadores sofrem o revés de seu colaborador colocá-lo na justiça (o que também acho errado, combinado não é caro como disseram abaixo) chamam ele de mau carater. Colhe-se aquilo que se planta!

    Se querem um CLT paguem os impostos e direitos devidos. Se não, que sejam tratados realmente como PJ. Assim todo mundo trabalha contente e ninguém processa ninguém.


2/10/10, 11:49:19: Luciano A O lad_all@yahoo.com.br - IP : 201.80.24****
    Bom dia! Concordo com várias colocações aqui feita, e tem um fator importante que deve ser colocado em pauta, O que nós prestadores de serviços queremos? Uma contratação CLT ou PJ? Essa questão sempre estará em voga, mas tem uma quetão que não há como mascarar, o caráter do prestador de serviço, como diz o empregador logo abaixo, se você aceitou a contratação como PJ, o mínimo que o prestador de serviços de TI tem que ter é caráter e palavra para honrar o compromisso firmado entre as partes. Tenho a absoluta certeza que antes de qualuqer contratação é feito um contrato de prestação de serviços, que na maioria das vezes poucos tem a curiosidade de ler até o fim, pois acham que todos são iguais mas ai mora o perigo, se você leu o contrato e não concorda com alguma cláusula, questione, deixe tudo as claras, para que no fim do projeto você não vá procurar a justiça por ter trabalhado como PJ. Não adianta você questionar que há elementos suficientes para que o contrato vire CLT, OLHE PARA DENTRO DE SI MESMO E VEJA SE ESTA SENDO HONESTO COM VOCÊ E COM O EMPREGADOR, lembre-se o COMBINADO NÃO SAI CARO ,e quanto a valores de contrato, cada um sabe o que tem que ser valorizado na sua mão de obra, todos sabem o que podem render ou não, se são qualificados para o serviço ou não, tudo é questão de olharmos para dentro de nós mesmo.

2/10/10, 00:18:36: Natanael - IP : 201.47.108****
    O risco é a escassez da contratação CLT que força o profissional a assinar um contrato como PJ, estamos em um país democrático onde só tem porcenteiro querendo mandar em tudo. Acorda pessoal.

1/10/10, 15:42:18: Carlos - IP : 189.46.1****
    Todos tem que entender que quem começa errando é a empresa que contrata o profissional como PJ e tem todas as atribuições de um CLT. Quem está desempregado aceita como PJ, mas depois com certeza ele vai entrar com ação pedindo todos os direitos de CLT. É uma bola de neve de erros. Tem que haver sim, uma alteração nas leis trabalhistas para que isto não ocorra, porque é fácil criticar o profissional que entra com ação requerendo direitos de CLT se a própria empresa iniciou o processo ilegalmente, pois se o profissional não tem esse direito, o juiz não dará ganho de causa ao profissional.

1/10/10, 13:57:43: Alex Zednik amzednik@ig.com.br - IP : 200.153.68****
    Olá pessoal,

    A maior verdade é que o mercado de TI está bastante degradado, hoje é possível contratar funcionários para a mesma tarefa, por valores que variam de R$ 25,00 a R$ 240,00/h. Como nós sabemos a qualidade que tem um profissional de R$ 25,00 , devemos instruir as empresas a contratar melhor. Trabalho com implantação de sistemas e costumo fazer o seguinte comentário na hora da decisão por um ou outro ERP: - Todos os sistemas deverão executar as tarefas básicas comprar, vender, controlar o estoque, finanças, livros e contabilidade. - O sistema A executa de maneira mais limpa o controle de estoque, porém o sistema B é melhor na área financeira. - O que então determina a qualidade de um sistema, o produto em si? - De forma alguma, todos eles têm seus prós e contras, o que determina a qualidade do sistema é QUEM vai implantar, quais as aptidões dos profissionais envolvidos na implantação, se serão disponibilizados trainees ou seniores pela software-house. Isto sim impacta o sucesso, ou não, da implantação. É importante que as empresas tenham em mente o que elas realmente procuram, preço ou qualidade. O tempo do fazer mais com menos em TI já acabou, vocês devem se valorizar e fazer com que os clientes os valorizem. Instruam seus clientes a solicitar o currículo do time de implantação, a selecionar com cautela quem vai conhecer os dados da empresa. Agindo desta forma, as empresas nos ajudarão a melhorar, ajudarão a melhorar também a qualidade dos serviços prestados. Aos trainees, a hora de vocês vai chegar, aprendam bastante, melhorem suas aptidões, R$ 240,00 não é nada absurdo para os profissionais de qualidade. Quanto a colocar no pau ou não se eu aceitei trabalhar desta maneira, CLT ou PJ, por que a empresa deve ser punida ao final do contrato?


apipesq19

1/10/10, 12:54:38: João Paulo - IP : 200.207.203****
    Estou na outra ponta. Sou empregador. Pago todos os impostos devidos e não contrato PJ. Como li no forum, existem muitos, que eu afirmo que são pessoas sem caráter, que assumem o trabalho como pessoa jurídica, conhecendo as regras impostas e depois colocam as empresas no pau . Não sabem que os valores oferecidos para pessoa jurídica são maiores, por conta dos impostos que diminuem para os empregadores? Claro que sabem. Aqui na empresa, se tivermos que contratar pessoas como Jurídica, podemos entrar no site da justiça federal e verificar os processos que estão rolando em nome do futuro contratado, base inicial para se precaver de pessoas mal intencionadas.

29/09/10, 11:06:09: adriano - IP : 187.119.243****
    Qualquer juiz seguirá a lei, sendo pj ou clt, a regra é simples, se sentir prejudicado entre com ação. E a lei entende que PJ também é funcionário, se o prestador tem atribuições diárias dentro do contrato direito ou indiretamente locado no cliente ou não. O profissional que sentir-se lesado ou logrado, deve requerer uma compensação financeira para compensar o esforço e tempo perdidos ou acordo não celebrado a contento.

29/09/10, 09:33:25: Oliveira - IP : 200.204.22****
    Atualmente trabalho como PJ não tenho doque reclamar. Entretanto com mais de 12 anos na profissão e atuando sempre como PJ (desde a época da Ander**en aqui no Br), estou pensando em mudar para CLT por motivos pessoais.

    Ao contrário de alguns, evito fazer julgamentos pessoais e me preocupo mais com a área de TI. Um exemplo de como demais áreas mais organizadas (consultorias, Rh, Admins, economistas, contadores) pelo menos bloqueiam a vulgarização das respectivas áreas: Solicitei 2 Analistas Jr (faz uns 2 meses) via PJ mesmo. Esta semana recebi-os. Era 2 assistentes de Informática. Nem sabia que existia um cargo/função menor doque técnico de TI.

    A questão não se aplica somente aos 2 ou ao meu caso em particular, mas nossa área está sendo exploradas pelas demais mencionadas acima.


29/09/10, 00:29:24: Rafa Oliv - IP : 201.1.19****
    Toda vez q eu venho ler comentários nesse fórum é a mesma coisa, não muda... é todo mundo se lamentando, se sentindo injustiçado...

    porque vocês não vao estudar? se reclamam que o salário vale 1.500 PJ, de repente não é pq nosso serviço vale isso? Parem achar que pq mexemos com computador (ou TI, pq é mais bonito!) devemos ganhar muito.

    Se uma proposta é ruim, não te atende, é só recusar. Falar que tem gente que aceita ganhar pouco é , no mínimo, falta de visão. Porque para uns, 1.500, 2.000 reais como PJ pode ser sim, muito dinheiro. E mesmo que não seja muito, que seja o suficiente para colocar o leite na mesa da família.

    Medo de ser PJ? Imponha suas condições na hora de fechar o contrato, da entrevista. Diga só se aceita a contratação se tiver aviso prévio, diga que quer férias, horas extras, peça um valor mais alto. Se não aceitarem, é simples... www.apinfo.com.br e bola pra frente


28/09/10, 12:30:23: ze - IP : 189.110.3****
    Rafael você está certo, se o profissional não é mais do interesse da empresa sera descartado sendo CLT ou PJ. A diferença neste caso é que o PJ sai sem nada , o CLT recebe aviso prévio, fgts + 40 %, férias pendentes e isso ajuda muito.

apipesq

27/09/10, 14:28:00: Geovanni M. - IP : 187.106.10****
    Gostaria de saber qual o calculo que devo fazer com relação a CLT para PJ? Alguns dizem que tem ser o famoso 1.65. Ando lendo varios artigos da internet a respeito desse assunto mas nada esclarecedor até que ponto e vantagem para o empregado e ao empregador. Acredito que deva ter uma vantagem mutua entre ambos.


27/09/10, 13:57:51: Rafael - IP : 187.50.191****
    Queria somente complementar as idéias colocadas: CLT não te garante estabilidade nenhuma! Se você não for mais interessante para a empresa, você será descartado igual papel de bala, sendo você CLT ou PJ! Tanto faz!

26/09/10, 09:54:10: - IP : 201.0.18****
    Daniel , respeito a sua opinião, mas a falta de ética começa com as consultorias porque se voce, PJ, se enquadra como funcionario CLT , tem que entrar com ação , tanto é , que muitas consultorias estão começamdo a contatar como clt. Os juízes estão dando ganho de causa aos PJ porque é a lei. Só dessa maneira as consultorias vão perceber que é uma fria contratar PJ pois correm o risco de sofrerem ações. Lei é lei.

26/09/10, 00:08:21: Daniel - IP : 189.100.156****
    Eu particularmente prefiro o regime PJ pois me revolto todo mês ao ver no meu holerith a parcela que o governo tira de mim sem me oferecer nada em troca. Mesmo com todos os impostos ainda sou obrigado a pagar um plano de saúde, escolas particulares, transporte e um plano de previdência privada.

    Temos algumas desvantagens no regime PJ sim, mas isto depende da empresa para a qual presta serviços. Isto vale também para o CLT pois nem todas as empresas seguem rigorosamente as leis, tendo funcionários trabalhando 60 horas semanais sem pagar uma única hora extra. Se a empresa não cumpre o sem papel no acordo, seja com um PJ ou CLT, corre o risco de ser processada. Mas na minha opinião entrar com processo contra a contratante só porque é direito é uma falta de ética do profissional, já que ao assinar um contrato estamos declarando estar de acordo com as condições que conhecemos bem.


25/09/10, 16:04:14: Antonio - IP : 187.22.13****
    EM POUCAS PALAVRAS: PJ não é ruim, mas descobri que este é o plano B das empresas contratantes de profissionais de T.I. para ocultar gastos. Mas, basta ter conhecimento jurídico ou ser bem assessorado por bom advogado. Vejam: Estou há 12 anos como PJ., e assídio em legislação. Atuei neste período por quatro anos em cada empresa. Toda vez que me desliguei de uma delas, acionei meu advogado, onde consegui legalmente amparado pelas leis ocultas , acionar e receber por conta de não recebimento de férias, 13o, FGTS, horas extras entre outros, 40.000,00, 65.000,00 e 39.000,00 respectivamente. Não perdi espaço no mercado(é utopia achar que existe lista negra), e acabo de me recolocar pela quarta vez. A ultima empresa que atuei eu ganhava 8.000,00, e me ofereceram 4.300,00 CLT ou rua . Bom..., tiveram que desembolsar 39.000,00. Vou verificar os comentários do escrito neste, para discernir se devo ou nao levantar esta bandeira e passar meus conhecimentos que nada mais é do que a justiça. SIM. A justiça existe e vale a pena correr atrás. Mas sem MEDO por favor. Abs.

Pecados

25/09/10, 15:45:06: Silvio Tardelli - IP : 201.92.****
    Atualmente trabalho como CLT, a #7765 os 14 anos trabalhando como PJ em várias consultorias pelo Brasil. Encontro(ei) vantagens e desvantagens nas duas formas de trabalhar, mas não só a minha vida profissional (como a de tantos outros) estaria melhor, se houvesse regulamentação da profissão.

    Convido inclusive a visitarem pesquisa sobre assunto: https://www.apinfo.com/p10regula-futu.htm

    Setores e profissões menos essenciais que o nosso, conseguem um mínimo de proteção e regulação, ainda que obrigados ao pagto. da anuidade.

    Já estamos pagando muito mais, por não sermos regulamentados, só falta esta percepção para uma minoria, conf. a própria pesquisa indica.

    Para áqueles que não compreendem como a regulamentação poderia ajudar a nossa área, sugiro que pesquisem a História de formação dos Conselhos para as demais áreas profissionais, como Direito, Administração, Odonto, Medicina. Economia e Engenharias.


25/09/10, 00:23:16: Natanael - IP : 201.47.110****
    O risco é trocar techboy por officeboy.

24/09/10, 21:14:25: Carlos SRV - IP : 189.100.156****
    Olá a todos... vendo com calma o artigo disponibilizado na lista pelo colega Andre Modesto https://www.senado.gov.br/atividade/materia/detalhes.asp?p_cod_mate=82918, vejo q as resoluçoes ali contidas são pontos que afetam a todos, sejamos CLT ou PJ.

    O que chama atenção é a enfase de que todos os profissionais devem ter arrecadados uma anuidade sob pena de não poder mais exercer a profissão.

    Art. 22.Todo profissional de Informática, habilitado na forma da presente Lei, para o exercício da profissão, deverá inscrever-se no Conselho Regional de Informática de sua área de atuação.

    Art. 28. Os profissionais registrados nos Conselhos Regionais de Informática, de conformidade com esta Lei, estão obrigados ao pagamento de uma anuidade aos Conselhos a cuja jurisdição pertençam. $1 A anuidade a que se refere este artigo é devida a partir de 10 de janeiro de cada ano. $2 Após o exercício respectivo, o valor da anuidade terá o seu valor atualizado para o vigente à epoca do pagamento, acrescido de vinte por cento a título de mora.

    Acredito que nem todos saibam o que está acontecendo. Só queria compartilhar isso com vc´s : Na minha opinião, sinceramento não consigo ver algo realmente positivo que justifique ser filiado a um Conselho Regional, sindicato, Ibrati e outros do gênero. Não sei como essas entidates colaboram com os profissionais da área, conforme dizem fazer, pois só consigo ver a vantagem (financeira), para eles do recolhimento anual. O q vc´s acham?


24/09/10, 14:46:02: Flávio - IP : 200.168.128****
    PJ é bom só se ganhar bem mais do que CLT. Não vale o risco pois se dispensam não recebe nada (FGTS, Férias, 13º) e fica a ver navios. O melhor regime é CLT com bom salário. Tem os benefícios e é mais difícil ser descartado e ainda o tratamento pessoal é melhor CLT do que ser contratado. As pessoas acham que ser PJ é nadar em rios de dinheiro e não tem comprometimento com os serviços. Uma grande mentira.

24/09/10, 10:49:05: Marcelo - IP : 187.38.14****
    tanto faz clt ou pj riscos ambos tem, o problema e o tal do clt flex/cotas, este sim e risco tanto para empresas como para funcionarios, ja ouvi casos em que a receita chamou funcionario para prestar esclarecimentos sobre a diferenca de valor e apresentar notas fiscais de 50mil ao ano, sorte dele que teve que pagar uma multa de 3000 e teve que refazer a declaracao, podia ter ido para cadeia!! A empresa que tambem pode sofrer processo do fisco por isso!!

Pecados

24/09/10, 00:00:09: Edu Oliveira - IP : 189.67.13****
    Eu só tive uma experiência parecida com PJ quando vim do interior e trabalhei anos em uma empresa em nenhum tipo de Contrato, recebi o salário e pronto. A parte boa é que não tinha nenhum desconto, a ruim é que quando me demitiram saí com uma mão na frente e outra atrás... As leis trabalhistas brasileiras são frouxas e se eu tivesse colocado no pau teria ganhado, mas eu havia concordado com o Modelo. Desde então eu só trabalho CLT e tbm existe a parte boa e ruim. Na minha primeira experiencia como CLT, trabalhei um pouco mais de 2 anos e por ter pedido demissão não recebi os 40% (uma das frouxidões da lei brasileira) e meu FGTS ficou retido, porém recebi os valores proporcionais de férias e 13 terceiro. Na minha ultima experiencia fiquei 7 meses e por ter sido demitido recebi algo em torno de 4 vezes o meu salário, contando com proporcionais, 40%, Aviso prévio indenizado e FGTS, fora 3 parcelas de seguro desemprego (que não dei entrada pois logo arrumei outro emprego). Pra mim foi ótimo, pois quitei várias dividas, mas pro lado do empregador é muito complicado. Eu pretendo sim trabalhar como PJ e não tenho nem preconceito com isso, sei que meus erros do passado (principalmente em não saber organizar-me financeiramente) podem me ajudar. Existe o lado complicado, como não receber qdo fica doente ou afastado (apesar de ter o INSS) mas é uma questão de risco como em CLT, pois qdo fui Office-Boy a empresa faliu e não recebi nada.

22/09/10, 23:08:56: Rafael Kan rfsk@hotmail.com - IP : 189.69.1****
    Já trabalhei das duas formas, hoje estou como PJ e não me arrependo. Para ser PJ é necessário ter um contador de confiança e ser MUITO regrado com o dinheiro, utilizar de preferência uma planilha de controle de gastos e impostos. O meu salário PJ líquido (descontado os impostos e plano de saúde Empresarial) é bem acima do que era o CLT BRUTO. Quando era CLT ficava muito irratado em ver os descontos de INSS e IRPF (dava aprox 1.000,00). Hoje pago em cima do mínimo. Com relação a ser escravo do trabalho depende da sua negociação com a empresa (contrato), quando era CLT (banco de horas... palhaçada!!!) fazia mais horas extras do que agora que sou PJ que não faço nenhuma (hora fechada).

22/09/10, 13:54:17: Carlos SRV - IP : 189.100.156****
    Caros, PJ serve apenas para quem sabe lidar com dinheiro. Com um pouco de educação financeira, vc mesmo pode trabalhar com o seu dinheiro, sem deixá-lo na mão do governo..por ex:FGTS, rende menos q uma aplicação de renda fixa..já o INSS é outro benefício que muitos economistas preveem quebrar no futuro.

    Se o pto é férias, as demandas PJ são por projeto.. nos de curta duração pra uma mesma consultoria já tive recesso de 2x aa.. pagos pela consultoria. Se a questão é 13o, sempre os meus 12PJ bateram fácil, fácil os 13oCLT! O q vejo são os benefícios CLT, diluindo o valor final e real da remuneração,fora a mordida do sindicato...Se pensarmos na regulamentação então... é outra entidade que vai morder mais um pedaço do seu salário... Fui filiado ao CREA em elétrica..se pagava minha mensalidade, eu era considerado um ótimo profissional.. se não pagava era um profissional desqualificado.Essa história q sem regulamentação, qq um entra na área é preciso definir qualquer um antes de qualificar ou julgar as pessoas... o q sei é que o mercado sabe reconhecer e filtrar quem manda bem e quem é picareta... não será um diploma de graduação/pós ou uma mensalidade de um Conselho Regional qq, que fará o seu colega ao lado, ser melhor q vc!

    Em suma, PJ a coisa é mais transparente.. vc trabalhou,vc recebeu! se o cara faz 240h/mes é uma questão de escolha.. ninguem nos obriga a fazer isso!Aqueles que conheci e q nessa condição reclamavam... era pq não sabiam dizer não ..e ai é um problema de postura...mas há quem queira apenas se recapitalizar... eu mesmo nesses 6anos na área estou com apto e carrão novo na garagem :) ... conheco muitos colegas CLT que não passaram do carro popular...vou dizer +o quê ? mas claro.. essa é a minha opinião e reflete somente a minha realidade como PJ.


22/09/10, 13:24:40: Danilo - IP : 201.55.46****
    Antigamente eu achava PJ muito melhor que CLT, mas depois que trabalhei como CLT por 1 ano, percebi que vale muito mais a pena ser CLT. Os motivos são:

    - Segurança caso você seja mandado embora (você recebe seus direitos).

    - Férias (não é pelo dinheiro, é pelos dias de folga que você tem direito para poder viajar e viver a sua vida, isso não tem preço)

    - Não precisa abrir empresa (para abrir é facil, mas quando você precisar fechar ai vem a dor de cabeça e o prejuizo que pode ser R$ de 1.000,00 reais)

    - Sendo PJ você terá que ter um contador que em muitas vezes te passa a perna.

    - Se você é PJ e sofre um acidente ou pega uma doença grave e precisa ficar por exemplo 6 meses afastado? você esta ferrado, vai ficar 6 meses sem receber e provavelmente a empresa te mandará embora, porque ela não vai esperar você se recuperar, ela vai contratar outro no lugar, e ai? quem vai pagar as suas contas nesses meses?

    Hoje infelizmente voltei para PJ, mas quero muito voltar para CLT.


22/09/10, 11:06:31: Marcelo - IP : 187.38.****
    Antigamente se ganhava muito bem como PJ, mas com o passar dos anos a diferença caiu muito. Gostaria de dizer a todos PJ, que as grandes consultorias estão começando a pegar profissionais como CLT, pois se voce PJ, tem o mesmo horario dos CLT e possui chefe, voce tem os mesmos direitos dos CLT e muitoooooooos PJ estão entrando com ação e ganhando. 2

21/09/10, 17:05:26: - IP : 189.46.96****
    Antigamente se ganhava muito bem como PJ, mas com o passar dos anos a diferença caiu muito. Gostaria de dizer a todos PJ, que as grandes consultorias estão começando a pegar profissionais como CLT, pois se voce PJ, tem o mesmo horario dos CLT e possui chefe, voce tem os mesmos direitos dos CLT e muitoooooooos PJ estão entrando com ação e ganhando.

20/09/10, 23:25:51: Cristiano cristiano.suporte@ig.com.br - IP : 187.77.36****
    As pessoas confundem, como clt eu tenho féris, 13º, convenio etc , para se negociar um salario pj vc tem que colocar tudo isso na ponta do lápis, quem se arrepende de ser pj é porque é ruim de matemática na hora de negocias ou tem dor de cotovelo, não quero que a empresa me de beneficio nenhum, dá o dinheiro na minha mão que eu escolho o que eu quero, profissional atualizado e preparado não fica desempregado não, o mercado esta ótimo, se um dia eu estiver casado, cheio de dividas e com filhos, ai sim eu vou pensar em ser clt, clt demora demais para as coisas acontecerem.

Pecados

20/09/10, 16:41:48: CLTISTA - IP : 200.242.43****
    PJ é escravidão ! Não que CLT não seja mais se voce tiver que fazer hora extra no CLT é 50%, 100% do valor e no PJ é o mesmo valor se tiver que trabalhar no sábado ou no domingo, ou seja no CLT voce é premiado quando faz hora extra e a empresa pensa 3 vezes antes de decidir que tem que fazer extra pois sai mais caro. No CLT Voce tem o fim de semana de descanso. No PJ é só chamar o escravo e pagar o mesmo valor.

20/09/10, 13:57:24: Fernando - IP : 201.43.162****
    nao adianta reclamar, como as empresas hoje em sua maioria sao sociedades anonimas, vc nao tem um dono para reclamar, isso quer dizer que todos tem que se reportar para acionistas, e os acionistas tambem nao tem o minimo de interesse em saber de que maneira os lucros sao gerados, se tiver que contratar um oriental, ou um latino e dar umas chicotadas, tanto faz, os acionistas em sua maioria nao tem a minima ideia de como o valor de suas acoes sobe ou desce, e nao querem saber tambem, principalmente se der lucro... o unico conselho que eu dou é que todos tentem o mais rapido possivel ter uma independencia financeira, mesmo que seja vendendo coxinha, se voce esta pensando em casar e ter filhos, pode ir se preparando para aceitar qualquer exigencia por mais absurda que parece de seus chefes ou contratantes, pois quanto mais se assumem compromissos, mais de perde a liberdade...

19/09/10, 20:18:57: Futuro - IP : 201.92.11****
    Atualmente trabalho como PJ , trabalhava como CLT, 1500,00 e PJ 3000, Fui na ilusão que ganharia mais, que poderia resolver os problemas afinal de contas depois que coloquei tudo na ponto do lápis, percebi que CLT seria mais em conta, inclusive pelo fato da empresa que eu estava pagar o PLR e certificações.

    Hoje eu me especializei muito na minha área e estou em busca de uma nova oprtunidade como CLT, PJ foi bom somente para perceber que é importante estudar muito para não cair nesse golpe. (meu ponto de vista).

    Mais cada um sabe o que é mellhor no momento, mais segundo o tópico do Fórum eu prefiro CLT.


apipesq19

19/09/10, 16:29:43: Paula - IP : 189.47.149****
    O problema é a SOCIEDADE.... Moro em Guarulhos, vários colégios abriram faculdades com cursos de Sistemas de informação, ou Tecnologia em Internet, redes... a preço de banana...

    conclusão: um monte de gente sem um mínimo de noção cai de para quedas no curso... tava acostumado a ganhar 700 e sustentar a casa, vcs acham que eles não vão ficar super felizes em terem uma empresa que presta serviços para outra e ganhar sei la, 3500 como PJ??? Além de muita gente não procurar se especializar em nada...

    Não é discriminação, é a verdade, esse tipo de contratação cresceu junto com esses cursos de fundo de quintal.

    Estudo numa Federal e a coisa por lá também não tá mto diferente...


19/09/10, 13:23:59: Anderson - IP : 201.82.5****
    P.J é uma aberração !!!!

    O $ não é dos melhores, na grande maioria dos casaos (se não TODOS) você não pode manter contratos com 2 empresas e, por fim, se o contratante resolver dar um fim no contrato antes do programado vc fica a própria sorte .


18/09/10, 09:22:35: Consciente - IP : 187.105.20****
    Vejo uma total exploração das consultorias sobre os PJ´s. Ficam com 70% da taxa, te pagam uma taxa irrisória e vc se ferra. O CLT e o CLT FLEX te pagam menos mas te dão algumas garantias de plano médico,inss e salario desemprego que te aliviam.E o mais importante, nada paga um mes de férias com sua familia, nada.

17/09/10, 22:02:35: Anderson anderson@tribo.net - IP : 201.83.2****
    NÃO HÁ PROBLEMA EM SE TRABALHAR COMO P.J.

    AGORA, EXISTEM ALGUMAS DEZENAS DE PROBLEMAS EM SE RECEBER COMO P.J.


17/09/10, 00:21:13: Natanael - IP : 201.47.108****
    O risco é esquecer a diferença entre empresário e funcionário.

apipesq

16/09/10, 15:21:54: Analista-SP - IP : 200.169.22****
    Não vejo problemas em ser PJ. Pra mim quem fica chorando dizendo que CLT dá mais garantias está vivendo conto de fadas. Um Celetista pode ser mandado embora igualmente a um PJ. E se o Brasil fosse como outros paises + desenvolvidos onde não se tem fundo de garantia, vale refeição, etc? O que mantém a estabilidade de uma pessoa (seja CLT ou seja PJ) é a sua capacidade e especialização. Quem é bom, quem vive se reciclando e estudando não é mandado embora. Agora o povo tem mania de ler livro do tipo Aprenda VB em 21 dias e sai por ai se achando o analista sr. Depois de fazer muita c*g*d*, ai é mandado embora e depois fica dizendo que a culpa é por ser PJ. O pessoal contrata PJ porque não consegue pagar um salario adequado como CLT, afinal empresário nuenhum aguenta 53 impostos incidindo sobre a flha de pagamento. Pra mim o unico problema de ser PJ são as garantias sobre o que é acordado. tem empresa oferecendo férias remuneradas, vale-refeição, assist. médica pra PJ? Sim tem. Mas nada disso consta em contrato. Se amanhã o cara achar que vale-coxinha de 10 paus é custo, ele corta e pronto! E o PJ não tem pra quem reclamar. Infelizmente o empresário brasileiro não faz gestão de sua mão-de-obra. Chega ao ponto de oferecer vários agradinhos ao funcionário CLT (cesta de natal, etc) e o PJ que senta ao lado não tem nem conta de email, por medo de processo tabalhista. A falta desses agrados é que gera revolta e por consequencia processos trabalhistas. Se os trabalhadores PJ tivessem aquilo que é acordado na entrevista, garantido no contrato, ninguem reclamaria de ser PJ, pois em caso de quebra de contrato, é só meter no pau. Mas os contratos são draconianos, sóprotegem o contratante, e o contratado é um mero escravo cheio de obrigações mas sem nenhum direito.

15/09/10, 21:52:27: Andreoli mineiro@ig.com.br - IP : 189.18.44****
    Trabalho com PJ a mais de 15 anos e no meu caso foi ótimo, sempre fui muito bem tratado pelos clientes. Porém na ultima empresa que trabalhei por um período de quase 5 anos, fui muito humilhado nos ultimos anos e resolvi entrar com uma ação trabalhista e o Juiz concordou com meus apontamentos e obrigou a consultoria e o cliente a me indenizar este 5 anos! Minha opinião é que algumas empresas não se preparam para trabalhar com funcionários terceiros. No meu ponto de vista trabalhar como terceiro ou PJ ou CLT FLEX ou CLT cotas é uma forma de enganar o governo, se a empresa não estiver preparada para optar pelo modelo de contratação PJ entendo que devem ser processadas nos rigores da LEI, pois o profissional de TI merece respeito e reconhecimento com qualquer outra profissão. ABS!

14/09/10, 21:43:42: Nestor - IP : 187.101.144****
    Já trabalhei como PJ aos 25 anos numa consultoria e gostei do dinamismo desta forma de contratação, trabalhando em vários clientes diferentes, as vezes 1/2 dia em cada um. Esta situação era mais adequada ao meu estilo de vida naquela idade. Como o passar do tempo optei pela CLT principalmente pelas garantias que a PJ não me forneciam. O valor que eu estava obtendo já não era tão compensador, então optei pela CLT.

    Como disse o Gustavo, o principal seria fortalecer a nossa classe para definir condições mínimas para negociação de benefícios, valores, etc. Se alguém conseguir acima do mínimo parabéns, mas a classe ficaria preservada como tantas outras que já seguiram por este caminho: sito até a dos porteiros, como já disseram abaixo.


13/09/10, 09:33:32: Fernando - IP : 189.47.124****
    Se for só pelo lado financeiro, PJ é melhor, desde que todos os encargos, despesas e tributos sejam postos na ponta do lápis. Entretando se consideramos que somos seres humanos, e não escravos do tempo e dinheiro, diria que CLT é mais humanizado Nesta modalidade podemos usufruir de férias, 13 salário ou até outras gratificações, INSS pago pelo empregador, planos de saúde, seguro de vida, licença saúde, benefícios a dependentes, etc.

10/09/10, 09:37:21: Gustavo - IP : 201.82.20****
    O maior problema está em relação ao fato de qualquer um pode ser PJ.

    Hoje em dia muitas pessoas sequer são formadas e abrem uma empresa e saem por ai dizendo ser profissinais de informática.

    As empresas contratam pq são mais baratos. A qualidade pode até ser boa, mas isso automaticamente puxa para baixo os salários dos demais profissionais formados, pós-graduados e afins.

    Precisamos urgentemente de uma regulamentação para nossa profissão. Caso contrário os salários estarão cada vez mais baixos. E não irá importar ser CLT ou PJ.


Pecados

9/09/10, 20:05:52: Arnaldo - IP : 187.101.148****
    Já trabalhei das duas maneiras, e ambas têm suas vantagens e desvantagens. Mas o mais triste é saber que um porteiro tem sua profissão regulamentada com horário e salários definidos. Se negociar para mais, muito melhor, mas pelo menos o mínimo está definido.

    No nosso caso sugiro PJ a curto prazo, para alcançar algum objetivo de forma mais rápida. A longo prazo sugiro CLT


9/09/10, 16:46:26: eliel - IP : 201.87.15****
    É como Pj o salario é bem melhor depende do combinado com a empresa oque não pode esta empresas que contratam como clt querem pagar uma mixaria voce fica 4 anos em uma faculdade e depois nao é valorizado

9/09/10, 16:05:27: Tatu - IP : 189.40.21****
    Fui CLT, depois virei PJ e ganhava muito bem, o dinheiro entrava bonito. Era meio corrido o trabalho, eu detestava feriados, fevereiro e carnaval. Trabalha contando as horas. Tinha que pagar um plano de saúde caro ... no meu caso a empresa não dava férias a terceiros e nenhum benefício. Cansei depois de 7 anos ... a empresa me fez um boa proposta e voltei a CLT. Estava feliz sendo PJ, agora estou feliz sendo CLT (2 anos).

    Amanhã posso voltar a ser PJ ... tudo depende do momento, cada um sabe o que é melhor pra si.

    Abs a todos


9/09/10, 11:36:19: Sandro - IP : 189.22.25****
    Caros, cada caso é um caso. Já fui CLT e agora sou PJ. Como PJ, você pode conseguir negociar o que vai ganhar(faturar) além do simples salário. Por exemplo, há várias empresas no mercado (e trabalho em uma) que contratam pessoas como PJ e podem oferecer aux. alimentação (o cartão), plano de saúde, férias, etc. Depende da empresa e de sua negociação. O fato da pessoa ser CLT não é garantia de emprego vitalício nem como PJ. Hoje o que vale é sua competência profissional, comprometimento e relacionamento.

8/09/10, 01:04:11: Cielo - IP : 201.92.65****
    Tanto faz se for como CLT ou PJ, desde que não seja na área de TI. Eu me graduei em estatística depois de sofrer +15 anos com TI, e já comecarei a ganhar quase o mesmo que ganhava antes, mas sem a exploração que uma área profissional sem sindicato está obrigada a se submeter.

    Ao considerar pelo começo, daqui a 10 anos estarei bem melhor do que na área de TI, não por causa das atividades ou importância desta área, mas sim porque as consultorias/clientes continuarao a bloquear a formação de uma entidade de classe de TI.


7/09/10, 02:00:16: Renato - IP : 201.87.75****
    A maioria das pessoas aqui não está analisando os benefícios de cada modalidade, parece mais que os CLTs são espertos porque são CLTs e os PJ são espertos por serem PJ. Já trabalhei muitos anos como CLT e atualmente trabalho como PJ e acredito que cada caso é um caso. Quando trabalhei como CLT tinha uma certa estabilidade que na minha opnião é ilusoria, mas tinha varios benefícios e um RH que pensava na minha carreira, pelo menos teóricamente, tinha 13 salario e ferias. Foi muito bom enquanto durou, mas de real mesmo eu só consegui comprar um carro popular. A dois anos atras fui convidado para trabalhar para um outra empresa e optei pelo PJ e não ser full-time além disso negociei um contrato inicial de 1 ano e depois ficou indefinido com aviso previo de tres meses. Atualmente ganho quase 3 vezes o que ganhava como CLT (bruto) e já adquiri um AP neste periodo. Acredito que se for para trabalhar exclusivamente em uma empresa é melhor ser CLT pois além dos beneficios temos a oportunidade de carreira dentro da empresa. Agora se ganho for por hora, com um valor minimo de horas mensais e que tenha a possibilidade de pegar outros projetos prefiro ser PJ. De qualquer forma PJ não ganha tanto assim a mais nâo, ele tem que fazer seu pe de meio para garantir todos os imprevistos que possa ocorrer. Abraços

7/09/10, 00:44:27: Natanael - IP : 200.139.100****
    Corre o risco de virar contador.

6/09/10, 22:56:12: Riccardo riccardo@versoeinverso.com.br - IP : 189.121.85****
    O que faz de um PJ um sucesso financeiro são seus contatos, eu não tenho mais contatos o povo só quer trabalho de estagiário a 600 ou 1200 reais, trabalho com internet e só consegui 1 vez trabalhar no modelo CLT e ainda assim fiquei com com um salário muito ruim, tive meses em que consegui chegar a 5mil bruto, mas descontando tudo não consigo ficar com 2 reais no bolso pra economizar, quando era CLT não dava pra pensar em facul nem nada, afinal hoje em dia qualquer pessoa faz o que fazemos eu to pensando em largar a internet e a minha empresa já que não consigo nem me sustentar, então é um bocado de fantasia sim, tudo depende do que você faz e dos seus contatos.

6/09/10, 14:49:43: Marcelo Tonin - IP : 200.221.1****
    Senhores, Trabalho há bastante tempo como PJ. Entrei em caráter de curiosidade no tópico. Existem muitas controvérsias das pessoas as quais não sabem do que falam. Apenas recolho os seguintes impostos: ISS (2%), IR (2,4%), COFINS (3,0%), CSLL (2,88%) e PIS (0,65%) os quais perfazem um total de 10,93% da minha receita. É claro, existem outros custos, tais como contador (R$ 200,00 mensais), TFE (R$ 95,00 Anuais), alimentação, transporte e tudo mais é por sua conta, mas no final das contas, se torna muito mais interessante o trabalho como PJ. Estou alocado em um grande projeto e pego diversos outros projetos em paralelo. PJ não tem jornada de trabalho, somos autônomos, fazemos nosso horário, maximizamos nossa receita. E quanto a vocês CLT’s, conseguem aumentar a receita sem pedir ao seu patrão??? Pense bem!!!

6/09/10, 07:53:35: Zé Ruela. - IP : 200.225.****
    Pra mim um PJ, é aquele cara que pensa que todos os meses sai no lucro, ou seja, não tem vinculo empregativo, não perde os 40% caso peça as contas, recebe o seu ticket em dinheiro, escolhe um plano de saúde do seu gosto, paga um a Previdencia Social no valor de 01 Sálario Minímo, guarda todo mês aproximadamente 40% do salário para cobrir a recisão. Detalhe tudo ilusão, o PJ, não tem dinheiro para almoçar, não tem plano de Saúde, está devendo no cheque especial, reclama da empresa e quando sai da empresa vai embora como entrou, sem nenhum tostão furado no bolso. Claro que existem os PJS, que economizam e têm uma vida trânquila. Me desculpem pela minha sinceridade.......

apipesq19

5/09/10, 19:40:28: Ronaldo - IP : 187.16.129****
    Não posso criticar o regime PJ, afinal nunca fui PJ e não pretendo ser. Mas para aqueles que criticam o sistema CLT eu gostaria de deixar aqui minha experiência pessoal: trabalho há 25 anos sob o regime CLT e só tenho colhido boas experiências. Eu poderia ter ganho mais dinheiro ao longo de todo este tempo? Com certeza. Poderia ter pago menos IRPF e deixado menos para o governo? Também. Mas o fato de ter tido convênio médico/odontológico para meus filhos, FGTS quando precisei quitar minha casa e uma certa estabilidade pesaram muito a favor... novamente não quero criticar o regime PJ, acho que se o profissional sabe se planejar e recebe seus honorários à altura de um CLT então tudo bem. Mas eu com certeza continuarei como CLT, afinal eu também não sou tão aventureiro assim.

4/09/10, 17:20:56: Marcelo Santos - IP : 189.19.15****
    Vejo alguns pontos negativos como PJ. Primeiro é o excesso de impostos. O fato do cara ser um profissional liberal e não uma empresa propriamente dita, já que a grande maioria é composta por uma única pessoa, o governo deveria dar melhores condições. Em caso de acidentes ou doenças, o PJ é descartado com muita facilidade. Acho que a maioria é PJ porque o mercado obriga. Pior que PJ é o Clt-Flex ou CLT-Cotas (ou o nome que quiser dar).

3/09/10, 17:06:17: B. Silva Júnior - IP : 200.207.189****
    O lado bem é que o PJ sempre arruma projetos. O lado ruim é que temos um governo que só pensa em arrecadar, cobrar impostos e esfolar quem trabalha. Não passa pela cabeça dos gênios do governo que o pobre coitado do PJ é o recurso único da empresa.

    Os caras acham que o PJ ocupa 3 ou 4 andares de escritórios na Paulista, tem um monte de funcionários, secretárias, sites, Ouvidoria, etc. Então além da burocracia e da alta tributação que o PJ é submetido ainda tem que ficar perdendo tempo com fiscais despreparados de prefeituras que além de querer fiscalizar a empresa que só existe no papel, ainda ficam intimidando o PJ na nítida intenção de ganhar uma “caixinha”.

    Nesse país é assim, quem é empreendedor só se ferra, é submetido a tudo isso que citei. Esse governo só da valor pra quem fica vagabundeando por aí, pindurado nos Bolsa-Familia, Bolsa escola, que é a maior compra de votos do ocidente. Com tudo isso o Brasil vai eleger um poste chamado Dilma, uma ex-terrorista que nunca foi chegada no trabalho. Depois que o poste assumir a coisa vai ficar ainda pior para os PJ.


3/09/10, 14:07:18: Diego diego@datawave.com.br - IP : 187.39.74****
    Eu acho que não existe nenhum risco. Já estou a um ano no regime, e só tenho coisas boas a falar. Ganho 60% a mais do que ganharia como CLT, pago R$ 150 de contador, dividido entre outro socio, e pago 6% de imposto. Tenho que cumprir 180hrs mes, e o exedente é pago dia 10 de dezembro, alem de ter garantia de 1 mes de aviso prévio caso queiram me demitir. PJ ganha bem mais, fica com mais dinheiro, não paga IRPF (declara isento pois ja paga o imposto pela empresa), tem horário flexível, etc... Eu pago meu INSS de um salário minimo, poderia pagar mais mas estou arriscando assim mesmo. De resto é so alegria e mto dinheiro no meu bolso, e não pro governo.

3/09/10, 13:18:09: Zé das Couves - IP : 200.206.184****
    Eu discordo plenamente de você, esses valores podem iludir muita gente. Se deu certo para você, meus parabéns, eu quase te invejo. Mas não generalize essa opinião. O governo realmente abocanha um monte com o regime CLT, porém o que as empresas privadas poupam (ou seja, estão ganhando) em cima do PJ é tão absurdo quanto o regime anterior. Isso acarreta que, o governo vai tirar ainda mais sobre a empresa que não tem encargo algum sobre funcionário. No final das contas isso quase não aparece, mas está lá. A realidade é que tanto um quanto o outro, deveriam passar por reformas. Com a promessa de gerar novos empregos, esse governo medíocre (ele sim é medíocre), criou uma espécie de “inflação trabalhista”, disponibilizou uma série de oportunidades para empresas gerarem empregos, pois bem, agora tem emprego com uma desordem tamanha que ninguém mais é de ninguém. Resumindo, se PJ fosse realmente bom, veríamos empresas sem um empregado sequer, todos PJ, quando na realidade o que se vê dentro das empresas é, na grande maioria, somente esse departamento inoportuno chamado TI, totalmente terceirizado. Porque ainda hoje, a visão de “informática” é de molecada sem grandes responsabilidades, que teoricamente não têm responsabilidades. Está na hora das empresas acordarem e verem que se trata de um departamento altamente crítico, que cuida de todos os seus valiosos dados, e não mais apenas meros computadores. Contratando funcionários próprios, terão fidelização de mão de obra, com o mesmo custo de qualquer outro funcionário, maior retorno para o mesmo e conseqüentemente um serviço muito melhor prestado.

Pecados

3/09/10, 11:53:57: Consultor_Bom - IP : 189.28.148****
    Nenhum. O risco está na pessoa, não no regime. Aliás, o risco de trabalhar como CLT é ganhar pouco e viver uma vida medíocre. CLT só server para compor dados sobre empregos gerados com carteira assinada, para que o governo se beneficie disso nas eleições. CLT = 5000 - PJ = 10000, CLT = 4000 - PJ = 8000, CLT = 3000 - PJ = 6000. Então prefiro PJ.

3/09/10, 11:44:45: Wagner Barbosa - IP : 200.198.124****
    Na verdade, quando uma empresa terceiriza suas atividades e contrata uma consultoria,ela nada mais quer se isentar dos encargos sociais do empregado. Mas continua exigindo que o consultor (PJ) cumpra uma série de obrigações que não pode exigir (horários, subordinação, etc...) Já fiquei sabendo de pessoas que se sentiram muito lesadas nesses contratos PJ e entraram na Justiça do Trabalho, solicitando o famoso vínculo empregatício e ganhou fácil, pois tinha que cumprir horários (inclusive com cartão de ponto) e tinha um coordenador . Se todos que se sentirem lesados entrassem na justiça do trabalho, certamente a exploração diminuiria bastante.

3/09/10, 09:24:52: caco - IP : 187.115.20****
    Se vc for PJ o salario tem que ser compativel e negociado desde o inicio do contrato e nunca jamais deve ser menos que 50 reais a hora ou menos de 8 mil por mes senão é preju na certa. tenha sempre 3 salarios guardados para uma eventualidade.

3/09/10, 02:13:43: Pablo - IP : 201.21.40****
    Para inicio de conversa a contratação PJ como é feita é IRREGULAR e CONTRA A LEI, pois de acordo com a legislação, a Pessoa Juridica contratada como terceiro não pode ser obrigada a cumprir horario pré determinados, Bater Ponto r receber ordens, deve apenas executar as tarefas designadas no contrato. A CONTRATAÇÂO PJ é usada por esta enchurrada de CONSULTORIAS que não pagam nada alem dos impostos da nota que ela emite para o cliente, levando limpinho um lucro fabuloso. A Desculpa de que deva receber mais devido ao risco que assume não se sustenta e desta forma elas contaminam o mercado, determinam valores e criam seu cartel. PORTANTO FUJA DA PJ, EXIJA CLT, EXIJA SEUS DIREITOS POIS VOCÊ ESTUDOU PARA MERECER O QUE GANHA, AS CONSULTORIAS APENAS EXPLORAM A MÃO DE OBRA.

    JA PASSOU DA HORA DE BANIRMOS ESTES PARASITAS DO MERCADO.


2/09/10, 13:31:10: Paulo R.S. - IP : 201.2.14****
    Os valores pagos por PJ baixaram drasticamente nos últimos anos, sendo que muitas vezes o valor PJ é similar ao CLT e veja que como PJ não tem-se nada quando do término do contrato. Fuja da contratação PJ.

apipesq19

> 2/09/10, 07:56:07: flavio - IP : 189.100.2****
    Este mercado é uma exploração total seja ele pj, clt (full ou não full). O fato é o seguinte: te vendem por cerca de 5Xs que te pagam é uma prostituição total. DIGA NÂO AS CONSULTORIAS

31/08/10, 07:14:53: Fernando laurentiis@uol.com.br - IP : 201.81.194****
    O risco é não ter direito a nada, férias, 13o, FGTS, absolutamente nada, qdo se acaba um projeto, sai-se com uma mão na frente, outra atrás, além de poder ser dispensado a qqr tempo, antes ganhava-se mais para compensar esses direitos tipicos de um CLT, hj nem tanto. Essa crise q veio, q nem afetou tanto o Br, os empresarios aproveitaram para reduzir drasticamente os vlrs hr, salários e etc. Ganham mais, pagam menos.

30/08/10, 22:32:17: Everaldo Franco everaldo_f@yahoo.com.br - IP : 201.1.18****
    Atualmene eu trabalho como PJ a = de 1 ano, como muitos amigos falaram por ai, a questão financeira é muito boa, mas vale lembrar que quando vc sair da empresa como PJ vc sai sem nenhuma garantia, e se demorar para arrumar outro trabalho vc esta ferrado... Mas tem o lado bom e o lado ruim....

30/08/10, 22:08:32: Renato - IP : 201.68.135****
    A grande verdade é que PJ é mais vantagem para a empresa que contrata do que para a pessoa/funcionário. Semana passada fiz uma entrevista para desenvolvedor Jr. .Net em uma empresa na barra funda/SP. O teste (de 2hs) mais parecia para um analista Senior e o salário: R$ 2500 PJ. Como não quero ser escravo de consultoria acabei recusando.

30/08/10, 21:40:16: .NET net@net.com - IP : 189.78.122****
    Pra mim como PJ e pular de ganho em ganho a cada 3/4 meses. Assim voce nunca fica parado!! Esse ano ja mudei de empresa 3 vezes.Perdi so 3 semanas de salario. Tem que ser assim infelizmente. Esse negocio de contrato de prazo indeterminado nao existe e tudo mentira. Vi poucos que ficam mais de 1 ano em lugar rara exessoes Puxa sacos o resto como eu vai pulando de galho em galho

    At


Pecados

30/08/10, 12:57:34: Eduardo - IP : 187.35.20****
    Trabalhar como PJ é um risco sim, pela minha experiência, como PJ você tem mais vantagem financeira. Quanto a ficar desempregado, porém, se você for um bom profissional, estará assegurado de uma certa forma pela consultoria que você opta em trabalhar, te realocando numa vaga já na próxima oportunidade.

29/08/10, 23:23:29: Alex - IP : 189.62.11****
    Natanel

    PROCON que são famosos são as empresas prestadores de serviços, o certo é SPC e SERASA, mas concordo plenamente com o Natanael


27/08/10, 00:25:52: Natanael - IP : 201.22.100****
    Ficar endividado e correr o risco de ficar famoso ao mesmo tempo no PROCON e no SERASA.

25/08/10, 21:04:48: Valdir - IP : 187.114.1****
    Eu entendo que o maior risco de trabalhar como PJ é que você sempre será visto como um recurso e não como um profissional. Se a empresa onde você estiver alocado tiver uma crise financeira, ou mesmo uma simples ameaça, seu projeto / trabalho será o primeiro a ser cancelado, portanto, como PJ JAMAIS faça planos a médio e/ou longo prazo. Cada mês deve ser tratado como uma meta. Naturalmente que CLT tambem corre os mesmos riscos, mas não encabeçam as demissões.

23/08/10, 13:58:54: Leonardo Santos - IP : 189.21.2****
    Olá amigos, eu penso que só muda a forma de você receber o dinheiro, ou seja, CLT você tem Fundo de Garantia, PJ você adiciona esse valor na hora trabalhada, sendo assim, você recebe o fundo na mão no lugar de ficar na sua conta do FGTS para só receber quando form mandade embora, ou trocar de empresa (vide as regras para retirada do fundo de garantia ), esse é apenas um exemplo do que acontece, ao invés de pagar um IR alto para o leão, você paga outro grupo de impostos sobre o valor da nota fiscal, e contador. No final das contas ( que deve ser feita anualmente ), sobra um pouco mais de dinheiro na sua mão trabalhando de PJ, mas deve ser observado o perfil do Colaborador, pois você tem que conviver com uma relativa Segurança menor, um controle financeiro pessoal muito maior, entre outras. Abraço a todos.

23/08/10, 12:59:16: Zé das Couves - IP : 200.206.184****
    Concordo com os empresários de que se deve haver um preparo para a pessoa ser um PJ, agora vamos pensar. Você profissional de TI, passa a vida toda estudando para a sua área, muitos acabam com finais de semanas, passeios com a namorada (ou companheira), deixa de comprar aquilo que tanto queria, para custear e complementar a carreira. Me baseando em mim mesmo, gastei quase todo meu tempo (também não sou um zumbi), em mais de 10 anos de profissão me especializando, estudando pra valer e até hoje, com diplomas e certificações continuo sendo um Analista de Suporte, não desmerecendo, porém já sou analista desde antes de não ter quase nehuma qualificação. Creio que eu esteja falando a realidade de muitos aqui. De onde vou tirar tempo pra ser um empresário que cuida de seus negócios com eficácia de forma a ter como me dedicar à minha profissão (que é uma vampira sedenta) e ao negócios da minha empresa? Infelizmente, de todos os empresários de consultorias, prestadores de serviços para informática e donos de lojinhas espalhados por ai, nenhum consegue saber mais do que um profissional com curso técnico. Não compensa e nunca irá compensar ser PJ, a menos que a política do trabalho mude muito, para melhor, contudo se isso acontecer, o PJ acaba, e muita empresa vai fechar. Também não se aventure como PJ achando que no final a justiça vai lhe conceder tudo o que você não conseguiu enquanto trabalhava, porque a corda sempre arrebenta do lado mais frouxo, o exemplo de um ter conseguido não deve ser tomado como padrão.

22/08/10, 22:37:33: Anom - IP : 187.126.143****
    Problema do PJ é que para incluir todos os benefícios do CLT ele teria de ganhar 80% a mais mas na prática ganha só 10% e a contratante embolsa o resto. Enquanto tiver gente aceitando ganhar só 10% a mais elas se aproveitam.

22/08/10, 20:52:22: carloseduardo carloseduardo2626@hotmail.com - IP : 187.57.15****
    a nova modalidade de contratação é a empresa com 200 socios voce entra na consultoria, eles incluem voce no contrato social e pronto ai eles depositam em sua conta pessoa fisica livre de impostos. eu não saberia como fazer uma declaração de ir destas. o clt flex sem duvida tambem, num salario de 6000,00 (1000,00 em carteira, e 5000 por fora depositado em sua conta corrente pessoa fisica. se voce cruzar informações de nota fiscal paulista com movimentação bancaria o negocio vai ficar feio. como pagar um contador trabalhando 1 mes 11 desempregado.

22/08/10, 14:29:11: Marshal - IP : 200.100.****
    Ao caro Lucas , trabalhar como PJ priva vc de muitos direitos como ferias, 13 salario, esse é o debate proposto!!! E muitas empresas que querem realmente explorar as pessoas com CONTRATO PJ a muitos casos.

22/08/10, 09:43:04: Lucas - IP : 201.27.15****
    Não podemos esquecer que temos o direito de escolha seja como PJ ou CLT. Se entedemos o que somos, nossa capacidade, o que representamos para uma empresa, podemos aceitar ou não um contrato de trabalho. É lamentável colocar nossas carreiras nas mãos de leis ultrapassadas que não defendem nem o empresário e nem o trabalhor. As leis só estão ai para defender os direitos do governo, para arrecadar mais e mais impostos. Eu não preciso de uma lei para dizer o que tenho ou não direito. Se desejamos que as coisas mudem, essa mudanças deve começar por nós. Se uma empresa quer me contratar de uma forma que não acho justa, recuso. Sei que sou, conheço meu potencial, cumpro com minha palavra, sou batalhador, enfim, prefiro eu mesmo decidir meu futuro e não ficar me lamentando pq a lei não me defende.

21/08/10, 21:02:30: Andre Modesto - IP : 187.104.138****
    E o seguinte, o colega que falou sobre a regulamentação da nossa profissão está correto, temos que exigir de nossos deputados federais e senadores a votaçao do projeto do senado 607/07, que esta aguardando nao sei o que... Quando votarem esse ano para esses cargos, verifiquem com seu candidato sobre essa regulamentação... Nao e muita coisa, pelo menos é um começo... Veja isso ...

    https://www.senado.gov.br/atividade/materia/detalhes.asp?p_cod_mate=82918

    e chovam e-mails ao nosso senadores


21/08/10, 09:57:14: Miranda - IP : 189.147.448****
    Muita gente trabalha como PJ, mas continua com a mentalidade de funcionário. Para ter sucesso como PJ, é necessário investir em marketing, cursos, ter reserva para emergências, além de férias, por menor que elas sejam.

    Tem que ter realmente a cabeça de um empreendedor, pensar grande e não deixar tudo nas mãos do contador. Desta forma os riscos são poucos.


19/08/10, 18:52:25: MarcosAraújoMba marcos.araujo@allmarc.com.br - IP : 201.16.24****
    Se você for organizado...planejar sua carreira financeia...pagar previdencia privada, guardar no mínimo 30% do faturamento para possiveis gastos extra e re-investimento na empresa...pagar um bom seguro de vida...investir em propaganda...estar sempre na mídia...ter no mínimo 10 clientes em sua carteira... Você não tera muitos riscos... Se não, ai sim você estara enfrentando um grande problema!!!

19/08/10, 09:26:46: Marcos - IP : 200.133.324****
    Gostei deste fórum, fiquei sabendo de coisas importantes que eu desconhecia. Mesmo sendo obrigado a ler a lamentação habitual que alguns sempre colocam, independente do tema do fórum.

    Uma dica interessante é não colocar o termo Consultoria na razão social da sua empresa, fazendo isto você corre o risco de ser multado pelo Conselho Regional dos Administradores, que representam uma profissão regulamentada e que são os únicos autorizados a prestar consultoria. Você vai ter que gastar tempo e dinheiro para provar que seu trabalho é só na área de informática e não tem nada a ver com consultoria administrativa.


19/08/10, 08:46:37: Alex - IP : 189.19.4****
    Trabalhar como PJ e se sujeitar a exploração. EMPRESAS que contratam como PJ não tem o mínimo de escrupulo. SE APROVEITAM das necessidades alheias.

19/08/10, 03:04:55: José Carlos - IP : 187.11.3****
    A proposito e sou Bacharel em Ciências da Computação e não Ciências Contábeis.

19/08/10, 02:57:43: José Carlos - IP : 187.11.3****
    Ok. Você realmente esta falando como um empresario, e não como um Profissional de TI.

    Se todos aqui deste forum que forem casados, tiverem casa, esposa, filhos, carro, em fim tudo aquilo que um homem tenta alvejar na vida depois de ja ter estudado tanto, notara que se tem suas despesas,e notara que não sobrara muito para tudo aquilo que disse.

    Investir sim é importante, más quando se pode, ou quando lhe é oferecido a oportunidade para aquilo, a não ser que voce viva somente do trabalho e estudos e mais nada na vida.

    Continuo estudando sim, e me aprimorando, faço Ingles,etc,más sei muito bem balancear a vida, ou seja envisto em minha carreira más tambem quero resultados não só pra mim como para minha familia tambem, e não somente para os barões de empresas ficando cada vez mais ricas e as consultorias ajudando neste papel, e quanto aos profissionais de TI, bom deixa pra la.

    O perfil deste elemento que sitou é de solteiros.

    E me desculpe, más sua postura é como os demais donos de consultorias hoje existentes no mercado, só querem de nós, más não tem nada a oferecer, alem dos miseráveis contratos que conseguem.

    Infelismente foram voces mesmo que acabaram com nossa categoria, pois se foi o tempo que um profissional CLT de uma boa empresa recebia insentivo, estudos pagos pela empresa, etc.

    E agora pra que, se podem fazer um contrato que não se sabe nem se vai virar, se não der certo vamos pra outra consultoria, afinal empresas não tem nada a perder mesmo não é mesmo.


18/08/10, 21:38:54: Jota - IP : 200.168.****
    Complementando:

    Como CLT ou PJ não deixe de estudar, capacitar-se, certificar-se, falar ingles e até espanhol.

    Para os CLT s é um diferencial competitivo nas empresas.

    Para os PJ s é como o marketing e diferenciais da empresa. Quanto mais Doutorado, Mestrado, Pós e MBA s, certificações internacionais tiver melhor e valerá mais. Se investir 30 mil, dilua no seu valor hora!

    Lembre-se: Clientes não compram esforços, compram valores! Seja em TI ou outras áreas.


18/08/10, 21:32:28: Jota - IP : 200.168.****
    Sou empresário e antes trabalhei como CLT e como PJ. Concordo que como PJ tomei também tombos de contadores pilantras, mas, serviu de lição.

    Creio que antes de aceitar uma proposta PJ deve procurar um bom contador ou professor de contabilidade e pedir para explicar detalhadamente O que é ter uma empresa aberta. Infelizmente, abrir uma empresa (ter um CNPJ) não é para todos. Tem pessoas que nasceram para ser CLT e outras conseguem ser PJ, sem desmerecer ninguém.

    Ter um CNPJ não é opção para ganhar mais apenas e a diferença a mais pode tornar-se prejuízo se não tiver um mínimo de noção de contabilidade, de organização empresarial, de fiscal e até mesmo de financeiro. Se não é uma pessoa que gosta de ler valor econômico, de contabilidade e fiscal, desista em quanto é tempo e continue como CLT. lembre-se de que a diferença a mais deve pagar sua Previdencia Privada, Seguro, convênio médico e odontológico, e eventualmente até as despesas de carro e telefone, sem falar em FGTS que não existirá. Ou seja, calcule isso com calma antes de aceitar. Muitas vezes R$ 1.000 ou 1.500 a mais do que um CLT normal não vai valer a pena!

    Já para o CLT o negócio é analisar os benefícios, se a empresa recolhe tudo certinho e qual sua saúde financeira. Tem muita empresa enrolada por ai, e só vai perceber quando ela quebrar.

    Como PJ a mais de 15 anos não me arrependo, mas, para aprender errei muito no começo. Depois que entendi que salário é diferente de resultado financeiro (no caso de PJ) aprendi a ganhar dinheiro e meu SALARIO/PRO LABORE só aumentou e muito mais do que se fosse CLT.

    Nota1: Algumas consultorias preferem o PJ por conta dele justamente pensar e agir como empresário e não como funcionário.

    Nota2: O CLT Flex é roubada e fuja deste modelo.


18/08/10, 18:45:17: Alex - IP : 187.11.38****
    Nunca trabalhei e nunca irei trabalhar como PJ. Graças a Deus dos meus 20 anos de experiencia em TI todos foram CLT, e eu hoje com 40 anos não me arrependo em nada das propostas PJ que recebi e não aceitei. Hoje em dia nós ja somos tratados feito máquina, e PJ fica pior ainda. As consultorias contratam um Analista e acham que ele é um Super Men, que já vai chegar na nova empresa como Sênior, e já vai entender todo ambiente e resolver tudo, mas esquecem que somos seres humanos, e só lembram das necessidades do Cliente, e do contrato que fecharam com este ou irão fechar por um bom recurso. Quando falam de projetos por x meses ou PJ por determinado tempo depois vira CLT, nem leio pois sei que é fria e bucha. O que fazem e fechar o contrato e sairem desesperados em busca de qualquer profissional que julguem , atender as necessidades.

    Te colocam la como PJ e se o Cliente(Gestor no Projeto) não for com tua cara, tchau. Uma dica(comprem uma máscara sorridente, e feliz com a vida)e gastem uns 30.000,00 com MBA que talvez o Gestor te aceite.

    Hoje busco uma nova oportunidade, e ai de mim se a ultima empresa não fosse CLT(acho que tava passando fome).

    Já passei a triste experiencia de ser contratado por uma consultoria para ser locado dentro de outra empresa de tecnologia para disputar espaço com Analistas de outras consultorias, todos com a mesma função de resolver o mesmo problema do cliente.

    Ai ja viram não é mesmo parecia dois buldogs um olhando para cara do outro para ver quem ficava com o osso, claro que nem eu nem os DBA´s sobraram para contar o final da história, pois venceu a consultoria que tinha mais nome no mercado.

    O que é isso, ta virando Loteria?

    Deus nos proteja.


18/08/10, 09:26:27: Nelio - IP : 201.27.66****
    O Cristian está certo. PJ que está entrando com ação para ter os direitos da CLT estão ganhando. ISto está fazendo que muitas consultorias voltem a contratar como CLT.Abraços

17/08/10, 22:08:55: Chistian Pavão - IP : 189.62.1****
    Fui contratado por uma empresa por 1 ano e meio como PJ. Neste período, em função de um projeto mal vendido, tive que fazer mais de 700 horas extras. Me mandaram embora sem direito nenhum, somente falaram para eu não aparecer mais e já tinham contratado outro em meu lugar por um salário menor (fiquei sabendo que era PJ também. Entrei com um processo e já está ganho, porque a lei é bem clara. Se você é subordinado a alguém dentro da empresa, um chefe e trabalha no horário comercial todos os dias, você é empregado. Deixe contratar PJ, aceite, afinal o pão de cada dia precisa entrar em casa, mas depois de qualquer forma se recebe por lei. O velho ditado da época romana Quem paga mal paga duas vezes sempre vai funcionar.

17/08/10, 19:41:26: Marcelo - IP : 189.121.185****
    Numa boa, somente o profissional que não se valoriza, não pensa no seu futuro profissional e pessoal, não almeja algo melhor e estável e deseja ser explorado se submete a contratação P.J , e um absurdo uma pessoa ser tratada como uma empresa,e a maxima da escravização e com a colaboração do profissional que submete a este absurdos, antigamente a curto prazo ate era vantagem trabalhar como P.J , mas hoje é pura exploração em troca de alguns reais a mais.

17/08/10, 10:29:12: Rafael r_v_m@ig.com.br - IP : 200.144.3****
    Ja trabalhei como PJ uma vez, mas sempre prefiro procurar vagas CLT. O problema, é que hoje em dia as empresas estão defasando o mercado de TI inventando profissões absurdas e não definidas. Existem muitas empresas que contratam analista de suporte com gabarito de Administrador de Redes e quando um profissional com a experiencia de Administraçãom se submete a isso, o mercado fica cada vez mais defasado. Precisamos de regulamentação de profissões e níveis já..A area de Infra-estrutura e redes estão muito bagunçada.

17/08/10, 02:00:15: Analista do sul - IP : 189.27.202****
    Resumindo: o mercado de ti esta cada vez mais bagunçado.

17/08/10, 01:57:39: Analista do sul - IP : 189.27.202****
    Ideal seria um contrato clt com valor justo ao profissional. O pj acaba sendo refúgio para quem quer ganhar um pouco melhor, sem garantia. Sinceramente acreditava que regulamentação adiantaria, mas sabemos que analista de sistemas são chamados: Analista de Software Arquiteto de Sistemas Projetista e etc. E as demais áreas da informatica como suporte não serão contempladas pela futura lei.

16/08/10, 23:24:24: Claudinê Cunha - IP : 189.29.13****
    Ainda não trabalhei como PJ mas trabalho como autônomo, sei que o risco é muito grande, é necessário um planejamento adequado para chegar ao final do projeto e ter uma reserva para cursos e enquanto busca novo trabalho. Quanto a questão salarial já vi anúncios de empresas oferecendo o mesmo valor para CLT e PJ enfim, acredito que a área de TI precisa de regulamentação, com pisos salariais para a categoria.

16/08/10, 15:22:29: Flávio - IP : 200.112.308****
    Sempre é necessário tirar certidão negativa da empresa, pois mesmo efetuando todos os pagamentos dos impostos, algum deles pode não ser acatado pela Receita Federal e sem nenhuma comunicação oficial, sua empresa começa uma divida que com o tempo vai crescer muito.

16/08/10, 11:59:22: Carlos - IP : 201.95.26****
    Para a empresa que contrata o risco é zero, porque não é ilegal e eles possuem suporte jurídico. - despesas de contratação baixo, despeza de demissão zero, o que vem fácil pode ir embora fácil

    Para quem é contratado o risco é total, proque o ganho não comporta as despesas para, suporte juridico, despesas empresariais e dificuldades de mercado o risco é todo seu.

    Você não pode ter mais de um cliente (trabalha 8 horas exclusivas no mínimo, não por tarefa). Você não possui nenhum benefício trabalhista (não pode reclamar). Você não tem férias porque empresas não tiram férias, tem recesso de atividade (15 dias). Você não tem equiparação salarial porque empresas não tem salário, tem contrato. Você não possui garantias de rentabilidade, as empresas que te contratam tem com seus clientes. Você não fica desempregado, fica sem contrato. Empresas sem contratam fecham as portas e pedem falência e o PJ como faz. Você não é funcionário é recurso, é utilizado quando necessário e é de fácil dispensa. Por telefone, e-mail ou quando o chefe chega as 10:00 e você sai para nunca mais voltar as 12:00, sem cerimônia, sem proteção, sem nada. Se o PJ não tiver vários cursos ou certificações será um recurso sem valor econômico, pode ficar meses procurando outro contrato, e muitas vezes elas não o incluem em cursos internos deixando para PJ adquirir as próprias competências.

    A lista de risco é gigantesca basta ler as que estão ou serão escritas aqui pelo leitores. É claro sempre há exeções o PJ super qualificado, experiente e organizado, mas quantos têm realmente gabarito para poder ser PJ por votade própria, pedir o que quer, sair de uma empresa hoje e ficar parado pelo tempo que quiser, fazendo cursos e mais cursos para se especializar, eu não conheço nenhum.


16/08/10, 09:35:02: Luiz Paulo - IP : 200.112.360****
    Tem muito contador que fala que empresas com lucro presumido não precisam ter escrituração fiscal, (livro razão), isto é verdadeiro, somente se o lucro da empresa ficar dentro dos 32% do faturamento. Na pratica isto nunca acontece e se você for pego pelo fisco sem a escrituração, terá que pagar o Imposto de Renda sobre o valor de 68%, mais correção e multa de 75%.

    Veja um exemplo aproximado : você ganha 3 mil por mês, 36 mil no ano. Você tem direito de transferir para sua conta pessoa física 32% ou seja 11.520, sem ter que pagar imposto.

    Para usar o valor restante 24.480 você tem que ter uma escrituração que demonstre que seu lucro é maior que os 32%. Se não tiver a escrituração, o fisco vai cobrar 27,5% sobre 24.480, aplicar 75% de multa, mais correção, ou seja você esta sujeito a uma multa de mais de 12 mil reais, isto só em um ano.

    Cuidado com o contador, pois ele pode te dar um prejuízo capaz de quebrar todas as suas economias.


16/08/10, 08:41:55: Marco - IP : 187.45.6****
    Trabalhar como PJ em alternativa a um sistema CLT é com certeza perigoso sob todas as formas possíveis, exceto se você estiver vendendo projetos a uma margem de custo que compense o esforço. Para quem não sabe, o imposto das micro empresas de serviços ainda é de 6 , o que em geral é uma boa margem - 14,3 apenas se você ultrapassar o teto de R$ 2.400.000 mil ao ano. Começar com margem baixa te permite subir depois(sginifica que vc estáq faturando), mas não dá pra baixar se começar com 14,3 . Em suma, se for PJ pra enganar o fisco, esqueça, mas se for para fazer uma empresa séria e ganhar de maneira decente é tudo de bom - o mercado precisa de gente com seriedade - tem picareta demais por ai. Abraços e boa sorte, --Marco

16/08/10, 07:51:19: Marcelo - IP : 187.27.1****
    Como o ultimo colega falou há muitos riscos. Geralmente os entrevistadores(CLT) qunndo vêem no curriculo que você trabalhou como PJ não entendem que determinados projetos são a curto prazo.

    Um outro fator a er considerado é que como PJ compensa só se o salário for 60 maior que o salário CLT apra a mesma função, isto é necessário pois o profissional pode pagar um convenio, uma aposentadoria privada, seu vale transporte tudo deste 60 a mais.

    O risco maior é a recisão da atividade sem aviso, passando por empresas que não aceitam profissionais ME. isto demonstra uma falta de transparênccia destas empresas que não firmam nenhum contrato par a aprestação de serviço.

    Eu já trabalhei como PJ e digo, não compensa. Sem contar que o salário do mercado já está baixo porque tem muito lixo profissional, tanto de emrpesas como de profissionais no mercado.

    Hoje tem analista de suporte ganhando 1500 reais, é um absurdo, mas com muita gente que apenas mexe com computador , que não investe na profissão aceitando qualquer salário, o mercado está cada vez baixando mais os salários. Empresas que quando ligam para oferecer uma oportunidade nem querem falar o salário, fujam delas, fujam desta falta de transparência, empresas sérias dão todas informações necessárias logo no primeiro contato.

    Há exceções, salários mais altos CLT , geralmente são oferecidos par profissionais mais especializados, com nivel superior, falando outra lingua. Procurem estas oportunidades, elas não são comuns mas estão cada vez mais raras.


15/08/10, 13:01:24: Analista Sênior - IP : 201.53.191****
    Os riscos são muitos e ocorrem com frequência. No meu ponto de vista, o problema com contador e com o acompanhamento dos pagamentos dos tributos já tem seus dias contados com a emissão da nota fiscal eletrônica que já é uma realidade. Quem trabalha como PJ pode fazer o acompanhamento através do site da secretaria de fazenda. O pior dos problemas é a insegurança em relação ao dia-a-dia de trabalho. Ao contrário de uma contratação CLT, o funcionário PJ pode ter seu contrato encerrado a qualquer momento sem qualquer tipo de notificação ou formalidade. Salvo termos estabelecidos no contrato, quando existe um. Com isso, apesar do ganho aparentemente maior a contratação como PJ no meu ponto de vista, é um vínculo muito volátil e sem qualquer garantia. Hoje ganhamos mais, mas amanhã podemos não ganhamos nada. É otimo para tralharmos a curto prazo para atingir algum objetivo financeiro. Mas deve-se ficar de olho nas oportunidades que nos dão maiores garantias, benefícios e acima de tudo estabilidade.

14/08/10, 21:23:29: Natanael - IP : 200.139.101****
    Ficar um mês trabalhando e onze meses parado.

14/08/10, 21:05:42: Alexander - IP : 201.13.****
    CLT e PJ tem suas vantagens e desvantagens. Eu prefiro PJ, mais é claro que o valor tem que compensar, no minimo R$ 3.000,00, para quem trabalha com infraestrutura como eu, ha contadores honestos e baratos, em caso de acidente é só vc pagar o INSS, no caso das ferias as maiorias da empresas que contratam PJ ja dão. Perdemos no FGTS, 13º e os direitos de CLT no caso de demissão(multa paga pela empresa,aviso previo e seguro desemprego), porem não temos os descontos na fonte como no caso do CLT. Eu acho melhor PJ pq usando o exemplo de R$3000 uso R$1000 para contador, refeição, condução, impostos, INSS, ass. medica e poupança, sobra R$2000 como CLT só acho salário de R$1.500,00 com os descontos fica R$1250, ou seja, ta faltando R$750!

14/08/10, 13:51:26: ewerson - IP : 189.34.2****
    Precisar ficar afastado do trabalho por motivos de saúde(acidente...) e não receber nada final do mês

14/08/10, 12:32:39: Marcelo - IP : 187.38.2****
    os riscos, sao se vc nao pagar seus impostos e deixar na mao do contador com maxima certeza, esta lascado, estas empresas comartilhadas tambem sao um exemplo de sacanagem, como vc pode provar que pagou seus impostos? outra coisa clt cotas tambem nao deixa de ser uma fraude no trabalho, pois e depois de um ano o fiscal ver discrepancia de valores, e vc nao comprovar ele te tasca uma multa ou ate mesmo manda te prender, se nao for com sua cara, ESTA NA LEI, evasao fiscal, e se ainda vc esta certinho com sua empresa, o menor risco e ser mandado embora pq seu chefe nao gostou da cor da sua camisa!

14/08/10, 11:05:28: Marco - IP : 200.98.240****
    São muitos, meu contador me informava mensalmente o valor dos tributos, eu depositava na conta dele e depois ele me mandava a guia quitada, tudo muito simples e prático.

    Depois de mais de dois anos, descobri que as guias eram falsificadas e que nada havia sido pago. Briguei, mudei de contador, mas no final tive que pagar tudo novamente com juros e correção... Hoje pago diretamenet os tributos e tiro a cada três meses as certidões negativas da empresa, para garantir que esta tudo OK.

    Achar que o contador é seu amigo e ter confiança em excesso, pode fazer mal para a sua saúde ...


Pecados

X